sábado, 8 de março de 2008

Sete sonhos para Eva - II

Chamava-se Eva, corria descalça e tinha um sonho.
Minto, não tinha só um sonho, tinha vários sonhos instrumentais para conseguir alcançar O SONHO.
Neste momento, um dos seus pequenos sonhos passava por conseguir apanhar o comboio, não o podia mesmo perder, portanto, com os stilettos na mão, correu pela plataforma até conseguir entrar, mesmo no último instante.
Respirou fundo, encontrou a casa de banho e, depois de se retocar, olhou para o espelho com um sorriso de satisfação, o calçado não tinha sido boa opção para uma corrida, mas estava linda e sabia que ia triunfar.
Saiu do comboio, chamou um táxi, e indicou “para a Ópera, se faz favor.”
“Uma menina assim gira? Não prefere antes uma discoteca?”
Eva riu e disse “hoje não. Hoje vou só assistir à ópera, mas daqui por dois anos vai ver a minha cara nos cartazes como a nova grande diva. Acredite.”

5 comentários:

Maria das Mercês disse...

Uma Eva moderna, que luta, que acredita! Gostei, Rita, do registo actual e directo. Eu também sou essa Eva!

leonor disse...

Citadina, cantora lírica e autoconfiante. Belíssima combinação para uma corrida em stilettos.

Renata Correia Botelho disse...

Ah, grande Eva!!!

Mário disse...

Uma Eva assim eu gostaria de ter como mãe de todos nós. A outra...bah!

Susana disse...

Eva-diva. Gosto da ideia e do som!